Estoques de suco de laranja caem 69%voltar

11/08/2017
Estoques de suco de laranja caem 69%
Linha de produção de suco de laranja em Araraquara (SP)

Estoques de suco de laranja caem 69%

Indústrias de suco de laranja pagarão R$ 301 milhões ao Cade por cartel

Os estoques de suco de laranja recuaram para apenas 107 mil toneladas no final de junho, um patamar 69% inferior ao de igual período do ano passado, conforme dados da CitrusBR (Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos).

"É de longe o menor patamar da história e bem inferior ao mínimo necessário", afirma Ibiapaba Netto, diretor-executivo da entidade.

E o cenário para a safra 2017/18 também não é confortável. As indústrias deverão processar 314 milhões de caixas de laranja (40,8 quilos cada) nesta safra no chamado cinturão cítricola de São Paulo e do Triângulo Mineiro (MG).

Essa moagem deverá render 1,18 milhão de toneladas de suco na safra 2017/18. Segundo a indústria, são necessárias 267 caixas de laranja para a produção de uma tonelada de suco.

Somada a produção de São Paulo e de Minas Gerais à do Paraná e do Rio Grande do Sul, o volume total de suco do país será de 1,21 milhão de toneladas.

O volume a ser produzido nesta safra, mais as 107 mil toneladas de estoques de junho, aponta para uma disponibilidade total de suco de laranja de 1,31 milhão de toneladas na safra 2017/18.

As demandas externa e interna são de 1,1 milhão de toneladas. Ou seja, o país, o maior produto mundial de suco, terminará a safra 2017/18, em junho de 2018, com estoques de 208 mil toneladas, ainda muito baixos.

"Vamos sair de um volume péssimo e ter um apenas administrável", diz o executivo da CitrusBR.

Se confirmados esses números, o estoque final da safra 2017/18 será o segundo menor da história da indústria (Folha de S.Paulo, 11/8/17)

    Deixe o seu comentário:
Avaliar:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Resultado da Avaliação:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0