Governo apoiará produtor de milho com R$800 mi; visa sustentar preçosvoltar

20/04/2017
Governo apoiará produtor de milho com R$800 mi; visa sustentar preços

 

 

O governo federal destinará 800 milhões de reais para mecanismos de apoio aos produtores de milho, na tentativa de garantir preços mínimos em um momento de excesso de oferta no Brasil que tem pressionado as cotações, informou o Ministério da Agricultura nesta quarta-feira
Em uma das medidas, o governo autorizou o lançamento de contrato de opção de venda para até 1 milhão de toneladas de milho produzido em Mato Grosso, em programa que deve dispor de 300 milhões de reais.
O volume indica um total menor que o informado anteriormente pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi (Foto), que chegou a dizer que o governo poderia realizar contratos de opção para cerca de 3 milhões a 4 milhões de toneladas de milho.
Mas o governo também vai adotar outros programas de apoio ao produtor, que demandarão 500 milhões de reais.
Por meio dos leilões de contratos de opção, que devem começar nas próximas semanas, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o governo pode recompor o seu estoque, ao mesmo tempo em que enxuga o mercado.
"As medidas foram adotadas dentro de um cenário no qual o estoque de passagem pode atingir a marca de 19,9 milhões de toneladas, um dos maiores já registrados", disse a Conab em nota nesta quarta-feira, lembrando que a produção do cereal na safra 2016/17 deve ter aumento de 37,5 por cento em relação à temporada anterior, chegando a um recorde de 91,4 milhões de toneladas.
Os preços do milho tiveram uma recuperação nos últimos dias, em meio a notícias de apoio do governo. Mas os valores ainda estão cerca de 40 por cento mais baixos na comparação com os registrados no mesmo período do ano passado.
Na semana passada, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, disse à Reuters que o governo publicaria medidas de apoio ao setor nesta semana.
Na praça de Campinas, o preço do milho fechou a quarta-feira a 28,46 reais/saca, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). O indicador do preço do cereal em Mato Grosso aponta atualmente para 19,60 reais/saca.
A operação a ser feita pela Conab fixa o preço de exercício em 17,87 reais/saca, com prazo em 15 de setembro, quando a oferta estará maior, diante da colheita grande safra.
Os leilões de contratos de opções, que podem ser exercidos se o preço interessar ao produtor, reforçam outras medidas já anunciadas pelo governo.
O ministério anunciou 500 milhões de reais para leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural e/ou sua Cooperativa (Pepro) e o Prêmio para Escoamento do Produto (PEP) do milho em grãos das safras 2016/2017 e 2017.
Tais leilões, que garantem um subsídio para o transporte, por vezes são utilizados pelo setor para exportar o produto, algo que enxuga o mercado interno, mas que pode ser questionado por concorrentes brasileiros no exterior (Reuters, 19/4/17)

    Deixe o seu comentário:
Avaliar:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Resultado da Avaliação:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0