Produção de açúcar na Ásia deve permanecer deficitáriavoltar

14/02/2017
Produção de açúcar na Ásia deve permanecer deficitária



A demanda por açúcar na Ásia deve continuar superando a oferta, segundo o diretor da consultoria LMC International, Gareth Forber. "Atualmente, não há capacidade de produção para fazer frente à demanda" e a demanda vai continuar crescendo, disse, durante evento do setor em Dubai. Apesar do investimento no setor de açúcar na Tailândia, terceira maior produtora global, Forber duvida que o crescimento da produção será suficiente para zerar esse déficit.

 

No longo prazo, ele acredita ser improvável que a região restabeleça seu superávit tradicional sem grandes investimentos por parte da China, onde a falta de mecanização se traduz em altos custos de produção, que chegam a ser dez vezes maiores do que os do Brasil.

 

Além disso, especialistas da indústria não acreditam que os 25 projetos para implementar novas usinas de açúcar na Tailândia ou expandir suas plantas serão concretizados. "São muitos projetos", disse o diretor-executivo da Khonburi Sugar, Issara Twiltermsup. Ele acredita que os desenvolvedores desses projetos estão subestimando os desafios para se obter licenças ambientais, cuja ausência inviabiliza todo o projeto pré-aprovado pelo governo.

 

Ainda sobre o mercado tailandês, Twiltermsup estimou que a safra de cana-de-açúcar no país na temporada 2016/17 deve alcançar entre 105 milhões de toneladas e 107 milhões de toneladas, o que representa uma alta de aproximadamente 10 milhões de toneladas ante a safra anterior.

 

Já Akharit Kittichotisup, analista em uma associação de produtores do setor, aposta em uma safra menor, de 100 milhões de toneladas (Dow Jones Newswires, 13/2/17)

    Deixe o seu comentário:
Avaliar:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Resultado da Avaliação:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0