Relação etanol/gaso lina em SP desacelera a 74,68% na segunda semanavoltar

20/03/2017
Relação etanol/gaso lina em SP desacelera a 74,68% na segunda semana

 

A relação entre os preços do etanol e os da gasolina diminuiu para 74,68% na segunda semana do mês, depois de ficar em 75,20% na anterior, de acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Trata-se da quarta semana consecutiva de queda. O resultado também ficou inferior ao visto na segunda semana de março de 2016, de 77,92%. Contudo, segue acima da marca psicológica de 70%.

Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do etanol é de 70% do poder do combustível fóssil. Com a relação entre 70% e 70,5%, é considerada indiferente a utilização de gasolina ou etanol no tanque.

O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que mede a taxa de inflação na cidade de São Paulo, acredita que a desaceleração da relação entre os preços dos combustíveis pode estar atrelada às expectativas de boa colheita de cana-de-açúcar este ano. "O movimento pode ser uma antecipação da safra, mas é preciso monitorar. O período da segunda para a terceira semana de abril é considerado crítico, pois é quando inicia a temporada da safra e os preços podem mudar", diz.

No IPC da segunda quadrissemana - últimos 30 dias terminados na quarta (15) -, o etanol ficou 3,46% mais barato e puxou para baixo o preço da gasolina, que caiu 1,05%. "Está caindo mais que o esperado", admite. O IPC da Fipe, por sua vez, teve inflação de 0,02%, depois de deflação de 0,09% na primeira quadrissemana (Agência Estado, 17/3/17)

    Deixe o seu comentário:
Avaliar:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Resultado da Avaliação:
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
0